Notícias

Carta de Goiânia, entregue a Rodrigo Maia, pede a rejeição da ideologia de gênero na BNCC

A Assembleia Legislativa de Goiás sediou, por iniciativa do deputado Francisco Jr (PSD), audiência púbica com o tema “Ideologia de Gênero na Base Nacional Comum Curricular (BNCC)”, e teve como palestrantes o Dr. Rodrigo Pedroso, da União dos Juristas Católicos de São Paulo, Jean Marie Lambert, que é doutorado em Ciências Políticas, e a Médica Dra. Jordana de Faria Bessa, Ginecologista e Obstetra, da USP.

img_6613

Em vídeo, veiculado no início da audiência, Francisco Jr explica o conceito da chamada “ideologia de gênero” (veja vídeo abaixo), uma expressão usada pelos críticos da ideia de que os gêneros são, na realidade, construções sociais. Para os defensores desta “ideologia”, não existe apenas os gêneros “masculino” e “feminino”, mas um espectro que pode ser livremente escolhido pelo indivíduo.

Para Francisco Jr, contrário à proposta, essa forma de apresentar os conteúdos não tem que estar inseridos dentro do BNCC. “Essas situações colocam todos os estudantes brasileiros reféns da decisão de poucos teóricos, que estão com essa mudança obrigando as crianças a estudar algo que a maioria das famílias não concorda”. enfatizou.

Jean-Marie Lambert

O doutor em Ciências Políticas, Jean-Marie Lambert, destacou que a Base Nacional Comum Curricular não é o lugar para ser inserida a discussão sobre ideologia de gênero. Ele afirmou que a visão da sociedade está distorcida. “A ideologia de gênero é isso, é como se nós estivéssemos delirando, eu não eduquei meus filhos nesse caos mental, eu juro que não quero essa desorganização social perto dos meus netos, o que me move nesse sentido é o principio paterno que está no fundo do coração, eu quero conclamar o Brasil de bom-senso para avisar a ONU que a casa já tem dono!”

Jordana Bessa

A médica mastologista, Jordana Bessa, explicou que a palavra gênero é nova na comunidade médica. Segundo ela, o sexo é sim um traço binário e a diferenciação sexual ocorre muito precocemente.

Doutores de Harvard, segundo ela, desenvolveram algoritmos do cérebro de pacientes só através de imagens, com a pesquisa realizada em mais de 53 países. A médica explicou que nos primeiros dias de vida já percebia-se, em recém-nascidos, uma diferença entre meninos e meninas. “Meninas preferem olhar para rosto e meninos para objetos e cores masculinas. Isso acontece não só com recém-nascidos, mas na fase adolescente e adulta também. Percebe-se preferência de homens voltada para ocupações como engenharia, e mulheres para enfermagem e medicina”, explicou

9cb1bd0f-4d4c-4c42-982d-99950e5caf7a-1675-0000004e60ba3b19
Rodrigo Pedroso

O procurador da USP, Rodrigo Pedroso, sustentou que a discussão sobre ideologia de gênero não pode ser debatida desse modo e destaca que os professores não estão preparados para enfrentar os temas transversais inseridos no BNCC, “Estamos em um jogo de princípios, não somente os da família, mas a sociedade precisa de instituições básicas, e a primeira delas é a família, na constituição destaca-se que a educação é assunto da família.”

A Audiência contou ainda com a presença e composição de mesa dos deputados Simeyzon Silveira (PSC), Jeferson Rodrigues (PRB), Henrique Arantes (PTB) e o presidente da Ordem dos Advogados (OAB-Goiás), Lúcio Flávio de Paiva.

67a0c359-415c-4fb9-89aa-31adf0446c7c-1675-0000004fbe41b6af

Dentre as várias pontuações e questionamentos foi elaborada uma Carta Pública de Goiânia assinada voluntariamente pelos presentes, que manifesta a rejeição da inclusão das terminologias “gênero”, “identidade de gênero”, e “orientação sexual” no texto a ser aprovado na BNCC e pede a aprovação do PL 4486/2016 de autoria do Deputado Rogério Marinho que altera a Lei n•13.005 de 25 de junho de 2014, de modo que a BNCC seja aprovada pelo congresso nacional com requerimento de urgência. Veja a íntegra da carta abaixo.

img_6651img_6652

O Deputado Francisco Jr (PSD) se comprometeu com os presentes na audiência a entregar o pedido a Câmara dos Deputados em Brasília, e assim o fez, indo até a capital do país e entregando pessoalmente ao Presidente da Casa, Deputado Rodrigo Maia, na presença do Deputado Federal Thiago Peixoto (PSD).

img_6681
Thiago Peixoto / Rodrigo Maia / Francisco Jr

img_6666

“É necessário que a sociedade civil ser organize para que essas decisões não sejam tomadas de forma errônea, a BNCC precisa se ater ao que rege o Plano Nacional da Educação. Nós apresentamos a carta de Goiânia solicitando ao presidente da câmara dos deputados que a BNCC tenha uma discussão ampliada”. ressaltou o deputado.

Assista aqui a Audiência Pública completa:

 

Documentos disponibilizados da Audiência Pública:

As raízes da ideologia de gênero

Agenda de Gênero

Ideologia defende sujeitos com identidade e sexo fluidos

Audiência 07.11 [SLIDES]

Curso do Prof. Jean Marie Lambert (1ª aula)

Livro que o Prof. Jean Marie Lambert utilizou para guiar sua palestra na audiência pública de 07/11/2017 realizada pelo Deputado Estadual Francisco Jr:

Por falar em Preconceito e Gênero, 2º edição ampliada 2017, eBook Kindle por Justino Vero (Autor) – Preço – R$ 9,58

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s