Notícias

Francisco Jr recebe Secretário da Fazenda para apresentação das contas referente ao 3º quadrimestre de 2017

A Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento, presidida pelo Deputado Estadual Francisco Jr (PSD) recebeu nesta quarta-feira, 28, o Secretário da Fazenda, João Furtado, e o Superintendente do Tesouro Estadual, Oldair Marinho, para apresentação das contas do Estado referente ao 3º quadrimestre de 2017.

Oldair Marinho apresentou as contas do Governo do Estado, com destaque positivo da prestação de contas que diz respeito ao fechamento do ano com um déficit orçamentário de R$ 500 milhões, valor “totalmente administrável”, nas palavras do secretário de Estado da Fazenda, João Furtado Neto. Apesar de existente, o déficit é o menor dos últimos anos. Em 2015, por exemplo, ele extrapolou R$ 1,8 bilhões.

WhatsApp Image 2018-02-28 at 3.38.55 PM (1)

Francisco Jr ressaltou a importância da Audiência e da presença do Secretário João Furtado, “Gostaria de parabenizar pela disposição do senhor de estar aqui conosco, a secretaria tem sido muito transparente e debatido todo as questões com muita autoridade e coragem. O governador Marconi, desde o seu terceiro mandato, pegou tempos muitos difíceis no Brasil como o tempo, mas nessa área financeira e administrativa o estado de Goiás se tornou uma grande referencia”, destaca o Parlamentar.

“Houve variação positiva nas Receitas Primárias em relação ao que estava previsto pela Lei Orçamentária Anual (LOA). Isso significa que revertemos um quadro de frustração de receita no fechamento do exercício do ano passado”, continuou Oldair, que afirmou em seguida que as Despesas Primárias também apresentaram resultados positivos em 2017.

A Receita Corrente Líquida também evoluiu positivamente. No ano passado ela atingiu mais de R$ 21 bilhões, crescimento considerável se comparado ao exercício de 2016, que registrou R$ 19,2 bilhões. Dos R$ 21 bilhões que entraram, R$ 12 bilhões correspondem a receitas tributárias. Destaque para os valores arrecadados de ICMS, que ultrapassaram R$ 8,8 bilhões.

A Dívida Consolidada Líquida fechou o ano dentro da meta, e com o melhor valor dos últimos 10 anos, de acordo com série histórica apresentada pelo superintendente.

Por fim, Oldair Fonseca destacou positivamente os investimentos, que cresceram 72% nos últimos 12 meses. “Os números foram excelentes, em comparação com 2016. Saímos de despesas líquidas de pouco mais de R$ 500 milhões, fechando 2017 com mais de R$ 1 bilhão de investimentos liquidados”, declarou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s