Notícias

“A última coisa que tem que ser cortada é verba para a educação”, defende Francisco Jr

O Deputado Federal Francisco Jr (PSD) recebeu o Reitor e representantes do Instituto Federal Goiano na última quarta-feira (8), e usou suas redes para afirmar que está preocupado com o contigenciamento de gastos do governo para a educação.

“Não estou preocupado com quem reclamou, ou deixou de reclamar sobre cortes no passado, estou preocupado com os alunos que estão fazendo o curso, com a educação”, afirmou o parlamentar ao dizer que recebeu comentários em suas redes questionando sobre o seu posicionamento, e reforçou que tem que continuar defendendo investimento nas instituições de ensino goianas.

O Ministério da Educação afirmou na terça-feira (30), que o bloqueio de 30% na verba das instituições de ensino federais vai valer para todas as universidades e todos os institutos. O anúncio foi feito depois das reações críticas ao corte de verba de três universidades que tinham sido palco de manifestações públicas: a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA).

“Sou contra o mal uso do dinheiro público, para coisas que não convém, mas eu sou favorável ao investimento constante na educação. O tripé que o Governo deve cuidar é educação, saúde e segurança, a última coisa que tem que ser cortada é verba para a educação, saúde e segurança”, reforçou o Deputado Francisco Jr.

O IF Goiano declarou que o bloqueio deve representar “menos R$ 18.039.054,00” no orçamento, e que “esse corte impacta diretamente no funcionamento de toda a instituição”. Entre as áreas que podem sofrer alterações, eles citam:

• contratos continuados de vigilância, limpeza;

• obras em andamento;

• formação integral dos estudantes, que não poderão mais realizar visitas técnicas ou participar de eventos relacionados à educação;

• capacitação de servidores;

• convênios internacionais;

• continuidade de projetos de pesquisas aplicadas

• desenvolvimento de projetos de cursos para Formação Iniciai e Continuada.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse ainda na terça-feira (7) que o recurso poderá voltar a ser liberado se a reforma da Previdência for aprovada e se a economia do país melhorar no segundo semestre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s